Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










19.7.02
 

















Gente! Hoje estou compensada. Acabei de ler a coluna da competente Míriam Leitão, no caderno Economia de O Globo, relatando a entrevista que realizou com um dos mais importantes economistas do mundo - Jacob Frenkel - na qual ele faz uma
avaliação do Risco-Brasil.
Para se ter uma idéia, Frenkel é presidente da Merril Lynch Internacional, conta com uma bela carreira acadêmica, foi por muitos anos presidente do Banco Central de Israel e é presidente do Grupo dos 30 onde se encontram as principais lideranças financeiras do mundo e de que é parte o atual presidente de nosso Banco Central - Armínio Fraga.
Ao avaliar nossa política econômica, ele deixa claro que o Brasil conseguiu a posição que ocupa hoje no panorama econômico mundial por ter aberto sua economia, aumentado a sua produtividade, tido uma política de metas de inflação consistente, um regime de câmbio flutuante flexível e ser um país transparente.
Na realidade, problemas de outra ordem afetam o Brasil atualmente, como o reflexo da economia mundial, a incerteza eleitoral, os exageros das avaliações de risco das agências de classificação, os juros cobrados nos empréstimos ao país.
E acrescenta que os dados mais significativos não estão sendo notados pelo mercado, como as melhoras na educação
e na saúde.São suas estas afirmativas: "O sistema educacional brasileiro, da alfabetização ao número de PHDs, teve melhoras impressionantes. Isso é quase um milagre. Quando se fala em desenvolvimento, as pessoas pensam em máquinas, crescimento físico.O que é importante mesmo é o capital humano, a educação, o conhecimento, a capacidade de competir no mundo. Se os mercados olhassem essas estatísticas, ficariam muito bem impressionados."
Voltando a falar na competência e no profissionalismo da nossa equipe econômica, afirmou: "Não falo como mercado, mas como professor, que eu sempre fui, admirando a qualidade do capital humano que é a equipe brasileira."
O artigo de Míriam deve ser lido para abater um pouco o pessimismo com que é olhado nosso futuro dentro do mundo globalizado.


E agora? Amenidades? Sem nenhuma dúvida.
Vamos aos epigramas. Adoro epigramas .Tenho dois hoje de Cecília Meireles. Como sabe dizer tanto em tão pouco espaço e tempo e com tanto ritmo!

EPIGRAMA Nº 9
O vento voa,
a noite toda se atordoa,
a folha cai.


Haverá mesmo algum pensamento
sobre essa noite? sobre esse vento?
sobre folha que se vai?


EPIGRAMA DO ESPELHO INFIEL
A João de Castro Osório


Entre o desenho do meu rosto
e o seu reflexo,
meu sonho agoniza, perplexo.

Ah! pobres linhas do meu rosto,
desmanchadas do lado oposto,
e sem nexo!

E a lágrima de seu desgosto
sumida no espelho convexo!










publicado por Magaly Magalhães às 2:37 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário