Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










10.11.02
 
Volto eu aqui. Não com a brevidade estimada, mas estou aqui, com vocês, para uma coversa domingueira. É, mas não com o ânimo que gostaria de exibir. Estou assim, meio dúbia, meio dividida, não sei definir. Sinto essa dualidade pela reação que tenho ao ler os que têm pontos de vista contrários aos meus. Não me sinto firme em meus argumentos, ora condescendendo ante os argumentos opostos, ora voltando com mais veemência às minhas próprias idéias. Essa ambivalência cansa um pouco.Tenho que alargar meus horizontes, é isso! E, para isso, o concurso de vocês bem que seria interessante. Lançamento de novos temas ou de temas discutidos, mas não esgotados; proposta de assuntos contendo possibilidade de debate; indicação de joguinhos inteligentes (nisso, eu afundaria; sou avessa a jogo e, portanto, carente desse tipo de inteligência investigadora); enfim, colocar este blog num nível palatável. Posso contar com a contribuição de vocês? Usem o "Comentar?" ou o "E-mail me" ou, simplesmente, mandem-me por qualquer via motes, ou mesmo trechos curtos, que prometo publicar aqui, neste sítio de posts.

Bem vamos amenizar, declamando poesias. Como ? Se me sinto tão pardoxal, hoje! Achei um jeito. Passo pra vocês meu poema intitulado :

PARADOXO

Sou ( ... ) a soma dos descaminhos
a contradição em progressso

Afonso Romano de Sant´Anna




Somos...

a mão que guia
a voz que orienta
o ombro que acolhe
o gesto que atende
a força que estimula
a calma que embala


ou...


a mão que paralisa
a voz que adultera
o ombro que se esquiva
o gesto que ameaça
a força que corrompe
a calma que abala


Contradição humana!
Há caminhos
e muitos descaminhos


Somos o somatório dessas posturas
empenho em crescer
crescer sem desempenho


Humano, “demasiadamente humano”,
resgatando o filósofo
voltando ao poeta.

Rio/2000

Então? Manifestem-se positiva ou negativamente. Sou toda ouvidos e aceitação.
Abraços. Até o proximo encontro.












publicado por Magaly Magalhães às 10:15 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário