Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










10.4.03
 
"Porque de todo aquele a quem muito foi dado, muito será pedido, e ao que muito confiaram, mais contas lhe tomarão."*)
(*) Lucas, XII: 47-48.

Cláudio, do Circulando, escreveu Imagineem seu post de hoje, uma grata sugestão de procedimento para governantes administradores, chefes, cidadãos comuns tratarem os socialmente menos privilegiados, artigo que termina com a citação acima, do Evangelho segundo Lucas.
Vale a pena , ler, considerar, meditar e... arregaçar as mangas para cooperar.


--------------------------------------xxx-----------------------------------------


E a guerra, hein? Bagdá em destroços, a população em sofrimento. Saddam incógnito.
Acreditar na reconstrução? Isenta? Pelo povo? Com respeito à sua cultura? Sem implicações de domínio por domínio?


Só o tempo dirá. E a ONU? Como irá agir? Que forças terão o poder de decisão de agora por diante?
São lucubrações que nos assaltam. Estejamos atentos. A hora é de alta tensão.


Que se abrandem as formas de agir e detectar o mal, que as forças reguladoras da ordem e da justiça se apresentem rígidas dentro dos limites humanos e que o Evangelho seja o grande indicador da conduta e dinâmica humanas.


---------------------------------------xxx-------------------------------------


Para encerrar, um trecho do poema simbólico Mira-Celi, o poema que, segundo Paulo Rónai, impressionou profundamente outros poetas de sua terra, como Jorge Balinta e Zoltán Nazi. (O próprio Rónai confessou que, na Hungria de 1939, poucos tinham a coragem de pegar um livro de versos).

"Estai alerta: de súbito ela se tornará visível
Se vosso dorso se curvou a um tirano qualquer,
ficareis cegos de nascença.
Porque Mira-Celi nunca se mostrará
enquanto ela avistar manchas em nossa terra.
Quando ouvirdes então um rumor desusado, vindo do fim do mundo,
sabereis que os falsos deuses começam a tremer."

Foi no cristianismo que Jorge de Lima aprendeu a linguagem dos símbolos : "o símbolo de Mira-Celi é o da reparação. É o estandarte da luta contra as tiranias . É o combate, o bom combate dos soldados de Deus.


---------------------------------------xxx-----------------------------------------

Fico por aqui. Até o próximo post.





publicado por Magaly Magalhães às 2:55 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário