Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










9.6.03
 
Pensei que podia estar de volta com menos tempo, mas esta semana se passou com uma rapidez incrível. A pilha de livros, revistas e até partes de jornais esperando que eu tenha tempo de folheá-los esta bem grandinha.


Vocês sabem o que é pensar digitalmente?

Lendo Dagomir Marquezi, articulista da Info Exame, aprendi que "pensar digitalmente é pensar livremente.É rearranjar o cérebro para que analise, compreenda e aja em qualquer situação da melhor maneira para resolvê-la.
O raciocínio digital é mais ágil, mais eficiente, mais capaz de reagir às mudanças. Claro que o rumo das ações vai depender de algo mais complexo que pode ser chamado de princípio ético, mas aí já estamos falando de hardware.
Pensar analogicamente é seguir caminhos preestabelecidos de raciocínio e análise. É encaixar os ensinamentos e fatos da vida numa seqüência predeterminada como eu fazia com as letras de música num único documento dividido por décadas.
As grandes religiões com regras imutáveis tendem ser analógicas. O budismo, com seus enigmas e o caminho da auto-iluminação, é um exemplo de religião digital. E não há nada mais analógico do que seguir cegamente ideologias.
Achar que um filósofo alemão do meio do século 19 (ou aquele barbudo das camosetas) é capaz de explicar o que acontece no mundo de 2003 é como tentar instalar o Windows XP num 286 com modestos 16 MB de memória".

Não é um bom esclarecimento?

&&&&&&&&&&&&&&&&&&


Vocês sabem que há no Brasil 3.000 refugiados?

Desses refugiados, muitos deles escapando do estado de guerra em seu país, 2300 se encontram no Rio de Janeiro, a maoiria deles morando no Complexo da Maré, uma das favelas mais agressivas do Rio, isto de acordo com uma pesquisa inédita realizada pela Acnur, a agência da ONU para os refugiados. O curioso da situação é que esses fugitivos apenas trocaram de campo de batallha já que foram parar no "paiol do Comando Vermelho e do Terceiro Comando".

A notícia acima encontra-se na revista Veja, nº 22, de 04/06/03

&&&&&&&&&&&&&&&&&


Amenidades

Preparada a moçada para o Dia dos Namorados?


Que seja um dia de sol, de alegria, de passeios, de juras de amor, juras que, durando ou não, encham por enauanto de vibração o coração dos apaixonados.
É lindo o amor comemorado! Bom dia dos Namorados.

&&&&&&&&&&&&&&&


O AR
Vinicus de Morais


Com mão contente a Amada abre a janela

Sequiosa de vento no seu rosto

E o vento, folgazão, entra disposto

A comprazer-se com a vontade dela.



Mas ao tocá-la e constatar que bela

E que macia, e o corpo que bem-posto

O vento, de repente, toma gosto

E por ali põe-se a brincar com ela.



Eu a princípio não percebo nada...

Mas ao notar depois que a Amada tem

Um ar confuso e uma expressão corada



A cada vez que o velho vento vem,

Eu o expulso dali, e levo a Amada

- Também brinco de vento muito bem !

&&&&&&&&&&&&&&&&&

Até o próximo encontro.













publicado por Magaly Magalhães às 3:14 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário