Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










14.6.03
 
SEXTA-FEIRA, 13 !
Dia de azar? NÃO !
Dia de fé em Santo Antônio, que ajuda os namorados, que protege o amor, que dá força à união dos que buscam um encontro pra valer!
É o dia das adivinhações para saber sa a moça casa ou não casa ; se casa com pretendente jovem ou maduro ; se ela própria vai sair cedo ou tarde do "caritó".
E a imaginação nos carrega para as pequenas cidades do interior, onde esse tipo de superstição fervorosa combina com a ingenuidade de seus habitantes . O linguajar, quase dialeto, completa a originalidade do quadro.

Duas poetisas inspiradas e sagazes, com vivência interiorana, nos trazem hoje uma contribuição perfeita que nos vai permitir comemorar o dia do Santo Casamenteiro com estilo e propriedade.
Viva Santo Antõnio! Viva!

SANTANTÔNIO
Mercília Rodrigues

Santantônio, ô meu santo!
To cansada da espera.
Todu treze eu mi espantu,
Pois cadê u meu paquera?
Santantônio, Antoninho,
Vou robá teu minininho!
Só devorvo quando achá
Um namorado pra casá!
Seja ele bunitinho,
Ajeitadu, cherosinho
E que goste di abraçá...
Tô esperanu já faiz tempo.
Dá um jeitu, num agüentu!
Traiz pra eu esse tar home.
Tô loquinha, tô danada,
tô cum fome!
Perciso disincaiá!
Podi sê brancu... preto,
Amarelo,desbotadu...
Sendu homi, tá arranjadu!
Ti devorvu o mulequinhu,
Esti teu Jesus Cristinhu
Só adepois di mi casá!

___________


MEU SANTIM!
Lêda Mello


Ô, Tonhim, ocê inscuitô
U pididu aguniadu
Dessa muié seim amô,
Querênu um xodó di ladu,
Chorânu qui é um cramô
Di quem tá disisperado.

Inté jurô di roubá
U seu amado fiinhu
Qui é pra modi forçá
Ocê di dá um jeitinhu
Saí corrênu i arrumá
Pra coitada, um maridinhu

Eu tava aqui assuntânu
Um negóci pra falá...
Vai dá céito, num mingano!
Senti aqui, pra cunvéisá.
Nóis pódi fazê uns pranu
Pra módi ela ajudá.

Já qui tô arresoivida
Di ficá nu caritó,
Tô cansada dessa lida
Di amá i ficá só
Ajudo ess'áima sufrida
A disatá esse nó

Intérru minhas mazela
Máis peço uma coisa procê:
Arranja marido pra ela
Qui pra módi agradicê
Ieu toco fogo im déis vela.
Das grandi, pra ocê vê!

_________


Obrigada pela companhia de todos vocês nesta comemoração e obrigada, em particular, à Leda e à Mercília pela graça das poesias.













































publicado por Magaly Magalhães às 12:35 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário