Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










17.1.04
 
Voltando às publicações que têm sido feitas no Imagens e Palavras, eu já tive ocasião de falar que Meg está fazendo um trabalho amplo de divulgação de textos da melhor qualidade e do maior interesse pra quem quer ampliar seus horizontes literários.

O caminho para eles se encontra à esquerda, logo abaixo da imagem que encabeça o I&P, sob o título Os Melhores Textos Surgidos em Weblogs ou não.
Vimos, num primeiro lance, os pequenos contos de quatro semifinalistas: Irina Kowalski, Marli, Ovídio Dantelli e Elisa L. Oportunamente, haverá a continuidade dessas publicações. E, enquanto isso não acontece, Meg providenciará sempre uma entrevista interessante, ou uma cônica diferente, um prefácio notável, um texto sempre de qualidade para nosso gáudio e proveito.

O último veio em forma de entrevista – NO MÍNIMO (Rato de Livraria) por Flávio Pinheiro
Ex-Libris / MILTON HATOUM

Trata-se de um fenômeno . O entrevistado apresenta respostas ricas em indicação de títulos demonstrando conhecimento enciclopédico admirável.
O leitor só tem a ganhar: aprende, enriquece suas fontes de busca e ainda pode comentar o texto apresentado com liberdade e espírito crítico.

Vamos lá. A fonte de inspiração de Meg para esse trabalho de divulgação é sua imensa vontade de espalhar conhecimento, cumprindo sua vocação de mestra zelosa e guardiã de letras.



E por falar em Letras que remete a Linguagem, vamos nos deliciar com

VIDA TODA LINGUAGEM

de Mário Faustino

Vida toda linguagem,
frase perfeita sempre, talvez verso,
geralmente sem qualquer adjetivo,
coluna sem ornamento, geralmente partida.
Vida toda linguagem,
há entretanto um verbo, um verbo sempre, e um nome
aqui, ali, assegurando a perfeição
eterna do período, talvez verso,
interjetivo, verso, verso.
Vida toda linguagem,
feto sugando em língua compassiva
o sangue que criança espalhará – oh metáfora ativa!
leite jorrado em fonte adolescente,
sêmen de homens maduros, verbo, verbo.
Vida toda linguagem,
bem o conhecem velhos que repetem,
contra negras janelas, cintilantes imagens
que lhes estrelam turvas trajetórias.
Vida toda linguagem –
como todos sabemos
conjugar esses verbos, nomear
esses nomes:
amar, fazer, destruir,
homem, mulher e besta, diabo e anjo
e deus talvez, e nada.
Vida toda linguagem,
vida sempre perfeita,
imperfeitos somente os vocábulos mortos
com que um homem jovem, nos terraços do inverno, contra a chuva,
tenta fazê-la eterna – como se lhe faltasse
outra, imortal sintaxe
à vida que é perfeita
língua
eterna.

publicado por Magaly Magalhães às 11:46 PM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário