Divulgar idéias próprias, combater o discurso invertido corrente, aprender a dividir, expor sentimentos,
trazer poesia ao dia-a-dia, eis a abrangente ação deste veículo de idéias. De tudo, um pouco - minha meta.
 

online


envie-me um



Links:

Imagens e Palavras
Sub Rosa v.2
Meg
Xico
Cora Ronai
Flavia
Divagando
Carminha
Subrosa
Claudio Rubio
Lou
Laurinha
Matusca
Suely
Claudia Letti
Aninha Pontes
Valter Ferraz
Telinha
Giniki
Teruska
Helo
Fal
Dudi
Fer
Lord Broken Pottery
Nelson da praia
Marco
Arquimimo
Angela Scott
Dauro
Bia Badaud
Angela do Mexico
Andre Machado
Aurea Gouvea
Ruth Mezeck
Ronize Aline
Ane Aguirre
Elis Monteiro
Cath
Wumanity
Telhado de Vidro
Beth
Milton Ribeiro
Stella
Veronica
Renata
Lucia
Thata
Zadig
Lamenha
annemsens
Cesar Miranda
Paulo Jose Miranda
Eiichi
Li Stoducto Stella Ramos Santos





Arquivos
Junho 2002
Julho 2002
Agosto 2002
Setembro 2002
Outubro 2002
Novembro 2002
Dezembro 2002
Janeiro 2003
Fevereiro 2003
Março 2003
Abril 2003
Maio 2003
Junho 2003
Julho 2003
Agosto 2003
Setembro 2003
Outubro 2003
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007




Design de
Rossana Fischer










31.5.05
 


Roses from Nice Camille Pissarro
www.wholesaleoilpainting.com

...

Juventude
a jusante a maré entrega tudo

maravilha do vento soprando sobre a maravilha
de estar vivo e capaz de sentir
maravilhas no vento
amar a ilha, amar o vento, amar o sopro, o rasto
maravilha de estar ensimesmado
(a maravilha: vivo!)
tragado pelo vento, assinalado
nos pélagos do vento, recomposto
nos pósteros do tempo, assassinado
na pletora do vento
maravilha de ser capaz
maravilha de estar a postos
maravilha de em paz sentir
maravilhas no vento
e apascentar o vento,
encapelado vento
mar à vista da ilha,
eternidade à vista
do tempo
o tempo: sempre o sopro
etéreo sobre os pagos, sobre as régias do vento,
do montuoso vento
e a terna idade amarga
juventude
êxtase ao vivo, ergue-se o vento lívido
vento salgado, paz de sentinela
maravilhada à vista
de si mesma nas algas
do tumultuoso vento,
de seus restos na mágoa
do tumulário tempo,
de seu pranto nas águas do mar justo
maravilha de estar assimilado
pelo vento repleto
e pelo mar completo
juventude

a montante a maré apaga tudo

...

Claro que pensei em todos ao transcrever este vibrante poema do grande poeta Mário Faustino, embora ele seja endereçado particularmente à Meg , forma de agradecer seu e-mail decorado com um belo buquê de rosas mais um lindo poema com acompanhamento de um som muito, muito bonito mesmo. Obrigada, Meg, adorei tudo.

Sou mesmo uma pessoa feliz! Vocês me fazem feliz.


Gente! Que novidade!
Vocês viram no Informática etc o artigo *Internet Iluminada*, de Elis Monteiro? Sobre a criação do padrão de uso da energia elétrica para acesso à web? Pois é. O Brasil foi o único país fora do velho mundo a ser escolhido pela Comunidade Européia para contribuir com o projeto 2, que prevê a viabilidade comercial da tecnologia, repetindo as palavras de Elis.
Na Comunidade Européia, a adoção da Power Line Communications (PLC) será rápida. Aqui, no Brasil, há problemas na *definição do modelo de negócios*. Mas chegaremos lá; em matéria de tecnologia e equipamentos, estamos preparados, o que é muito importante.
A inclusão digital ganhará corpo, sem dúvida. Esta é a principal vantagem da adoção do PLC.
Vão lá no Informática etc e fiquem a par dos detalhes do movimento minunciosamente noticiado por Elis.


E que me dizem do Concurso de Microcontos Mário Henrique Leiria? Inscreveram-se? Capricharam na forma e nos temas? A gente pode ver, clicando aqui os microcontos já inscritos até agora e posso garantir que há trabalhos interessantes. As inscrições terminam amanhã, à meia-noite.
A contribuição dos blogueiros brasileiros tem sido muito boa. Há umas duas semanas já passava de 250 o número de contos enviados daqui do Brasil.


Pra encerrar nosso encontro de hoje, um par de versos na medida do talento de Mário Faustino e que sugere sua concepção poética do mundo:

*Não morri de mala sorte,
Morri de amor pela morte.*

publicado por Magaly Magalhães às 12:45 AM
Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$> (0) comments
Postar um comentário